Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

80 porcento.

Fico muitas vezes sozinha com os meus três filhos. Diria que 80 porcento dos nossos dias são, infelizmente, passados a quatro.
Houve alturas muito difíceis e muitas vezes, quando pensei ter quatro filhos peguei nesses momentos e obriguei-me a pensar, a pesar, porque embora sejam parte de uma fase passageira são imensamente solitários e difíceis. As memórias que tenho desses inícios são sempre muito presentes em mim. E na verdade, foram tempos muito duros. 
Quando a Leonor nasceu, a um sábado, 5ª feira o meu marido estava a trabalhar não porque quisesse. O Zé Maria a uma sexta e eu dava graças a Deus por ter logo ali o fim de semana que nos deixava ter tempo nosso e sem (grandes) interferências, e mesmo assim ele foi trabalhar 3 dias depois, a uma terça. A Luísa nasceu a uma terça feira e na sexta ele estava a ir para o escritório. 
Tenho uma fotografia desse dia, que já vi muitas vezes completamente descabelada, a dar de mamar com os outros dois com 2 e 4 anos em cima de mim, de nós e eu…

Mensagens mais recentes

Procura-se anel de noivado

Saber de onde vem aquilo que comemos é tão básico e tão essencial. Eles gostaram tanto e o Zé Maria descobriu uma vocação. Quem quer casar com um agricultor?

Acordar. Agradecer.

Sobre os programas curriculares e outras realidades

Acertar as pontas. Sempre gostei desta expressão. Dá para muita coisa fora do mundo cabelo. Faço-o às vezes. E saio sempre mais leve.

Uma mãe que não existe

Resumo do jogo.

3 noites em Dublin sem filhos