Skip to main content

Posts

Featured

Se soubessem o quanto gosto de ver a minha mãe de mão dada com os meus filhos. Sempre me disse que não era muito de beijinhos e abraços quando éramos pequenos mas eu senti amor - e sinto de muitas outras maneiras. Ninguém diria pela forma como mima os netos.

Latest Posts

Como matar um pai com uma só frase: - mãe, eu a partir de agora já não vou ser do Benfica nem de Portugal. Só do Juventus, ok? Facada após facada. #cristianopower

Férias de verão tem que ser para todos! O que lhes facilita o espírito a mim facilita a logística. A grande dificuldade (ou uma das 350 mil) de uma mãe é fechar os olhos às obrigações e deixar entrar um bocadinho de "rebaldaria". É dela que nascem as boas memórias e não da repetição das rotinas. E embora para eles - nem para ninguém - não seja nada de muito ousado, já serve para deixar entrar um bocadinho do sentimento das "férias grandes".

A semana passada vim só com a Luísa. A Leonor e o Zé Maria estavam em diferentes colónias. Esta semana só está a Leonor. Está na praia com a escola. Eu estou na praia com os irmãos. Vinha no caminho a sentir-me mal por isso e a pensar que é um desperdício de dinheiro e que para o ano talvez não valha a pena. Depois vejo o Zé Maria a ser realmente o irmão mais velho sem as condicionantes normais da hierarquia. Como é mais livre sem se aperceber, ou tendo perfeitamente a noção, não sei. Mas é bom vê-lo assim, dono do seu nariz.

Tudo jóia?

Estive para cancelar no dia anterior. Não me estava a sentir bem fisicamente,  por estar - como continuo - com alguns quilos a mais e longe de me sentir como gosto de me sentir. Respirei fundo e decidi não adiar porque no meio de muitos dias feios, estava um dia incrível de sol.  Fui ter com a Joana - @the_love_project_fotografia - a um jardim que conheço de trás para a frente, perto de casa e perfeito para o que eu queria: o mais simples e natural possível. Onde nos sentíssemos bem e à vontade. Não sei pousar, nunca soube, mas aprendi neste dia que se for eu, independentemente de estar gorda ou magra o resultado será feliz e verdadeiro.  E adorei. Todas as fotografias. E todas são mesmo todas. [Link no perfil]

A minha primeira sessão fotográfica

Quase a largar as fraldas

Adultos, temos que ter uma conversa

Do que nos lembramos da nossa infância?

Não conseguir ler um filho

Sou a mulher que critiquei

Dêem-me um minuto

Não poder tomar conta

De mãos a abanar

Amor de pegar e guardar

Ser blogger é como ser da Emel

Eu fervia água. A Leonor chorava.

Protegê-los

E esta moda de se ser perfeito?

Aos meus filhos perfeitos

Assim enxovalhados e imperfeitos. Assim vivos. Meus filhos. Bom Domingo. ❤

Carta à mãe da minha filha Leonor