} Avançar para o conteúdo principal

Apresentados

Episódio 1 - O espelho

Tinha à volta de 40 anos quando se começou a aperceber da vida. Ao mesmo tempo que parecia cedo, também lhe parecia tarde.Até lá, corria tudo com mais ou menos problemas, mais ou menos histórias para contar. Todas essas pequenas histórias se juntaram naquele dia para lhe mostrar a pessoa em que se tornou. Não era mal nem bem. Era aquilo.Cada bocadinho de história ia dar ali. A um corpo. Custava estar de frente para si mesma e pousar em cada assunto de si. Tinha de ser. Era hora. Aquele momento parecia-lhe uma corrida de carros, cada instante a passar mesmo ali à sua frente.O nascimento, a sua infância, a morte dos avós, separações, mudanças, casamento, filhos, trabalho… Um atrás do outro a juntar-se em monte numa só pessoa.Parecia-lhe muito. Não demais, mas muito.Percebeu também que cada memória tinha um peso e era perfeitamente capaz de as dividir. As leves acabavam por ser as que ocupavam um espaço mais importante, as gargalhadas, os passeios na praia, as coisas que não se compartim…

Avaliação, seguir em frente, superação e treinos.

Já passaram dois treinos desde que tive a terceira avaliação mas só agora a venho aqui contar.

Primeiro demorei a aceita-la, depois fui-me esquecendo porque felizmente ergo a cabeça depressa e na realidade já não havia nada a fazer.

Dito assim parece que foi péssima. Não foi, mas não foi o ideal.

Aumentei 800 gramas e voltei quase ao início da massa gorda da primeira avaliação. Aumentei massa magra o que é positivo e perdi 2 cm de perímetro da anca o que é muito positivo.

Fiquei desiludida com a avaliação, principalmente pela massa gorda, claro. Fiquei surpreendida porque não pensei ter feito muitos erros alimentares mas provavelmente fiz mais do que devia e o meu corpo reage muito rapidamente a tudo o que seja assimilar de gorduras. Foi bom para servir de lição e ter (muito) mais cuidado.

Dois dias depois já me tinha passado a desilusão e pus as coisas em perspectiva, com a ajuda da SportsLab que é não só a melhor do mundo a treinar como também a incentivar.  Estou melhor fisicamente, aliás muito melhor, estou a perder volume e estou com muito mais energia e força. Vejo diferenças óbvias no meu corpo a nível de volume e tonificação.
Já me tinham avisado que a segunda avaliação nunca é tão boa como a primeira por isso passado o choque inicial bola para a frente.

O treino de hoje foi absolutamente espectacular. Foi o mais esforçado de sempre, o mais puxado, o mais cansativo e acho que a partir de agora vai ser sempre assim. A parte técnica  já está compreendida - pelo menos o essencial e a evolução a partir daqui começa a ser mais fácil. As correções são mais rápidas, o nível de exigência maior, os exercícios mais dinâmicos.

Eu não sei se sou uma boa aluna porque os alunos normalmente queixam-se mas eu adoro sentir que estou a evoluir, que é possível puxar um bocadinho mais por mim e que só desisto se não conseguir mesmo.

Às vezes gostava de me ver daqui a um ano, passar rapidamente o tempo para estar no meu ideal. Mas a verdade é que a minha motivação é mesmo passar por tudo isto.






O Google fez parte do treino e adorou.
Pôde andar solto, brincar e implicar com o TRX.
Ele lá sabe. 
O ambiente deste jardim é perfeito para treinar.
Tem árvores, que dão sombra.
Tem pássaros e silêncio.
E por isso deixei ficar o som original para que possam
ter noção do cenário completo. 

Comentários