5/03/2015

De 5ª a Domingo.

Quinta feira tive o treino mais puxado de sempre. Morri.
Os exercícios foram os mesmos e que já conhecia mas os tempos mudaram todos, a velocidade também, e foi literalmente o maior esforço físico que já fiz.

No final já não aguentava mais mas dei o meu melhor. Terça feira não houve e por isso este foi um bocadinho (muito) mais puxado e ainda bem.

Há dois meses o meu único exercício era andar atrás dos meus filhos e fazer agachamentos para apanhar os brinquedos espalhados pela casa.
Passeava o cão de manhã e à tarde e pouco mais do que isso.

Final do treino.
Literalmente no tapete
Agora tenho o treino com a SportsLab duas vezes por semana e parece que sempre fez parte da minha vida apesar de ainda ser muito verdinha.

Estranho ver-me em fotografias, em vídeos e apesar de saber que já alguma coisa (muita) mudou não me sentir completamente bem fisicamente. Isso só me faz querer continuar.

Esta semana foi dura, cansativa, às vezes stressante e isso faz-me comer pior. É praticamente inevitável.  Mais pão, menos refeições e piores refeições, menos água, jantar mais tarde, umas bolachas pelo meio e outros erros que sei que não são irreversíveis mas claramente escusados.


No sábado e para tentar compensar algumas destas asneiras que me vão custar caro - por favor espero que não - na avaliação de amanhã, fui ao treino da praia da Fhit Unit para garantir os dois treinos semanais.

Quem ainda não foi não sabe mesmo o que perde.

O espírito é incrível, a dedicação da equipa da SportsLab é sem igual e a qualidade dos treinos não tem explicação.

Sair de casa e ir para a praia é já de si bom para animar, ir à hora do pôr do sol é o segundo bom motivo. E depois dar o litro ao mesmo tempo que outras pessoas dão o litro, rir e treinar na areia que é duríssimo são razões mais que suficientes para ir.

Esta segunda parte do texto serve exactamente para falar da qualidade desta equipa.

A qualidade profissional é flagrante. Basta dois segundos para perceber que sabem do que falam e sabem o que fazem. Atentos a todas as pessoas, aos seus erros e às suas vitórias, à sua evolução (porque há repetentes), à sua condição física, às suas limitações. E sempre a puxar por nós.


E depois a qualidade humana. Parece que é requisito nesta empresa ser-se boa pessoa. E ajuda ter professores exigentes mas simpáticos, que puxam por nós como um PT o deve fazer mas que querem saber se estamos bem e que estão sempre, mas sempre de sorriso na cara.

Isto faz-nos querer voltar, querer treinar, querer fazer exercício.


Sempre que acaba um treino agradeço a esta equipa por mensagem mas agora fica aqui o agradecimento "para toda a gente ver". Porque eles realmente merecem.


Domingo foi dia de (semi) descanso, porque nunca se descansa com filhos. Mas foi dia da mãe e basta isso para ser um dia especial e nos fazer pensar, fazer balanços, afastar-nos um bocadinho para os ficarmos a ver brincar, a ver crescer, a ver ser.

Para comemorar, ele deu dois passos, duas vezes o que tornou o dia absolutamente inesquecível.

Nota: Está a decorrer um passatempo no blog que não podem mesmo perder.

No comments:

Post a Comment