Os meus filhos são exigentes porque eu sou parva.

Estamos de férias.
Estamos mais ou menos de férias à espera que o pai tenha férias para irmos todos de férias a sério.
Porque temos um recém nascido as férias são passadas como se pode.
Todos os dias penso no que posso fazer para que se entretenham,  gastem energia, sejam felizes. Se não fazemos nada vou para a cama à chorar que sou a pior mãe de sempre e que as recordações deles vão ser do Disney Chanel em Agosto e da mãe a dar de mamar.
Eles, acordam a dizer: eu quero.
Quero Chocapic.  Quero água. Quero aquele livro. Quero ver desenhos animados. Quero este vestido. Quero ir ao jardim.  Quero isto quero aquilo quero tudo e quero coisas que nem sei por que quero mas vou querer à mesma só porque sim.
Lá vamos ao jardim e umas vezes estão em modo aventureiro e não se dá por eles e no outro em modo eu quero colo. Quero que a mãe empurre. Quero água. Quero subir para ali.
A necessidade de os entreter - porque sou parva - torna-os seres humanos exigentes ao mais alto nível.
É que tenho percebido que as crianças não têm sentido de sacrifício. Nem de retribuição.
- oh mãe,  foi tão querida em ter ido com 3 filhos e um cão para o jardim e saído de lá a suar em bica, suja, estafada que eu hoje vou ser exemplar. Ou tentar. Não vou fazer birras nem virar a casa do avesso.
Isto não existe.
Nem existe: - pai, trabalha tanto que eu não vou destruir este brinquedo nem atirar-me para o chão porque quero um gelado.
A culpa não é deles (é minha). É assim.
Mas a certa altura um adulto só porque é adulto não precisa de aguentar tudo e mais alguma coisa.
E assumidamente fazer tudo por eles e sentir que lhes é absolutamente indiferente e ainda gozam, se portam mal ou se portam pior como se tivessem passado dois dias enclausurados num quarto.
Passamos muito tempo a pensar em como os entreter. O que seria divertido para eles. A gastar dinheiro com eles. Depois às vezes fazem-se as contas e o dinheiro de um jantar a dois foi gasto em gelados, cromos,  oceanários, uma pastilha no café, gomas no supermercado e afins. Que se esquecem, que passa, a que não dão valor por aí além porque na realidade não têm.
Adoro brincar com os meus filhos. Sempre. Eles merecem que brinque com eles e eu aprendo quando brinco e divirto-me e brincarei sempre com eles mas dei por mim a transformá-los em miúdos exigentes.  Que esperam qualquer coisa de especial do dia. Incapazes de ficar indiferentes a um hoje não vamos fazer nada.
Dei por mim a entreter. A fechar-lhes imaginação e capacidade de se desenrascarem. De se fazerem à vida e ao faz de conta.
E vemos, que quando não há nada para fazer é quando alguma coisa se faz.
Percebi que há, principalmente quando eles começam a crescer,  alguma necessidade de reconhecimento e retribuição.  Damos tudo. E quando são recém nascidos não queremos nada em troca mas depois já não é bem assim.
Caímos no erro de dar sempre antes de receber e eles, espertos, enganam-nos, tornam-se exigentes nós transfomamo-nos em país ligeiramente frustrados.

Comments

  1. :) Concordo muito com este texto.
    A minha filha mais velha tem 2 anos e, a certa altura, comecei a perceber que quanto mais me esforçava para a entreter mais birras ela fazia quando não conseguia o que queria.
    Em agosto, fiquei sozinha com ela e com a minha outra filha de um mês. Tinha que dar muita atenção à bebé e tive, obrigatoriamente, que mudar de atitude. passei a negociar muito com a Lara. Se ela fizesse birra isto e aquilo não acontecia. Faríamos um programa diferente se ela se portasse bem. Posso dizer que as coisas mudaram muito para melhor... por enquanto. :P beijinhos e força

    ReplyDelete
  2. Muito bom. Os miudos precisam de se aborrecer. Estou a passar pelo mesmo. À espera das ferias do marido com 6 em casa. O mais velho tem nove e o mais novo 2 meses. Às vezes so me dá vontade de chorar. Embora saiba q vale tudo a pena.

    ReplyDelete
  3. Olá Maria Ana, boa noite!:)
    Acompanho o seu blog praticamente desde o início (e gosto muito!) e este texto tocou-me particularmente. Estou a ter o pior Verão da minha vida (tenho uma filha de 2 anos e meio e estou grávida de 5 meses da 2a) pois ela está 5 semanas de férias da creche, sendo que só numa delas vamos ter o pai presente e não tenho ninguém com quem partilhar (no sentido em que os avós todos moram longe e não gostamos de a deixar com eles..são demasiado complicados e "desajudam" e stressam-nos mais do que ajudam) e tem sido horrível. Imagino a trabalheira que seja estar de férias com três e agora louvo e compreendo ainda mais as mães que estão nesta situação. É tão frustrante fazer tudo por eles e não sentir qualquer reconhecimento da sua parte. Faço mil e um programas e também há dias em que ficamos só em casa a brincar (por princípio e por hábito e nunca vemos televisão em casa) e sei que a longo prazo isto vai ajudá-la a ser um ser humano estruturado e feliz mas a curto prazo às vezes é desesperante. Birras que aparecem do nada (pus a comida no prato amarelo e ela queria era o vermelho, por exemplo) e uma pessoa a dada altura perde a paciência e só reza para que chegue rapidamente o dia em que a creche abre outra vez. Já dei por mim a pensar que detesto as férias (quando estamos só as duas) e sinto falta de ter saudades dela. O pai chega a casa depois do trabalho cheio de energia e vontade de brincar com ela e nem sempre compreende porque é que assim que ele chega só me apetece desaparecer para alguma divisão onde ela não esteja e aproveito para por a casa em ordem que ficou o caos durante o dia porque me dediquei a ela e decidi não dar importância à loiça por lavar e à roupa por estender! Peço desculpa pelo testamento mas isto tem sido mesmo duro, caramba! Obrigada pela partilha e obrigada pela abertura para o "desabafo". Beijinhos e felicidades! :)

    ReplyDelete
  4. Muito Bom... Concordo plenamente sou mãe de 4 e sinto exatamente o mesmo

    ReplyDelete
  5. No ponto! Somos parvas todos os dias! Estas férias senti muito isso! Se não me vais agradecer mesmo fazemos o que eu quero!

    ReplyDelete
  6. Thanks for finally talking about > %blog_title% < Liked it! all of craigslist

    ReplyDelete

Post a Comment