} Avançar para o conteúdo principal

Apresentados

episódio 2 - no corredor

Atravessou o corredor a medo. Era isso ou acordar novamente a irmã. O corredor era tão escuro que lhe parecia impossível a uma criança. As tábuas faziam-se notar a cada passo e ela preferia atravessá-lo em pressa do que se demorar por ali. Deviam ser uns 4 metros que lhe pareciam 12. Respirava fundo e ia de olhos fechados como se isso a protegesse do medo. O medo era de nada. Só do escuro, do desconhecido, do caminho, de não saber o que estava do outro lado.  Mesmo já tendo passado ali com a luz do sol. Quando chegava era bom e era mau porque era obrigatório voltar. Já sabia que nada se passava e que era só um caminho e mesmo assim voava para chegar o mais depressa possível. No dia a seguir era igual. Todos os dias.O mesmo corredor escuro. Todos os dias a luz da manhã a fazer esquecer a noite. As manhãs serviam para lhe descansar a alma e se rir de si mesma. Tinha a certeza que à noite não haveria medos porque estava tudo ali, tudo o que era para existir, tudo o que fazia realmente par

Para levar

Sair de casa com bebés e sem horários faz adivinhar duas coisas. Sonos trocados e levar tudo atrás. 
A Luísa ainda mama e para além disso é menina de muito alimento. 
Adora tudo. Nunca recusou nada do que lhe faço e isso para mim é uma absoluta novidade. Não estou habituada. A Leonor comia mal e o Zé Maria q.b. 
Por isso um fim de semana fora sem ter que cozinhar significa levar de casa. 
A fruta cozida dura pelo menos 3 dias no frigorífico e dá para congelar por isso é óptimo para fazer e levar e depois alternar com peças de fruta que a Luísa já come à mão. 
Para onde vamos há cozinha mas o ideal é mesmo levar de casa pelo menos a base. As sopas vão com certeza congeladas até ao Algarve e mantidas no frigorífico e a carne ou peixe podemos cozinhar na hora ou levar congelada para descongelar lá também. 
Por isso aqui ficam duas formas muito simples de facilitar a vida durante o fim de semana, seja ele fora ou dentro. 


Juntei uma papaia e duas bananas na Yammi com duas medidas de água. Esteve 19 minutos a 100 graus para depois triturar e pôr num boião de preferência de vidro e que feche bem. 


Depois a sopa, a base podem fazer  como quiserem e eu invento muito mas juntei a uma batata doce, meio ramo de bróculos, 3 cenouras e 1 cebola (uma sopa muito simples e doce que a Luísa adora). Na bandeja pus um bife de peru em papel de alumínio. Cozinhei a vapor durante 25 minutos e 100 graus. Depois triturei a sopa e já está. 

Tudo pronto para um fim de semana em grande e sem pensar em cozinhar! 

Comentários

  1. A fruta vou experimentar�� bom fim de semana. Nos por aqui estamos ansiosos por apanhar o avião e ir para Portugal❤

    ResponderEliminar
  2. Assim levando as coisas já prontas é bem mais fácil
    Bom fim de semana :)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário