} Avançar para o conteúdo principal

Apresentados

2020/2021

No outro dia o Zé Maria disse que o dia em que mudou de escola foi o pior dia de sempre. Nesse ano, mudaram todos de escola. A Leonor entrou para o primeiro ano, o Zé Maria para o segundo ano do pré escolar e a Luísa entrou na creche pela primeira vez  (e depois acabou por sair e ficar comigo mais um ano). Estávamos todos arrasados emocionalmente. Lembro-me que tive que deixar o Zé Maria e ficar com a Luísa na sala. Ele diz que chorou o dia todo. Nunca pensei que se lembrasse com tanto pormenor. Foi há 3 anos.  Está especialmente nervoso este ano. Vai entrar para o primeiro ano, depois de sete meses em casa. Diz que não quer ir apesar de todo o nosso incentivo e até da Leonor que adora escola e lhe diz que vai ser espectacular. Os meus filhos nunca foram de amar a escola. E eu sou forte promotora porque se for bom, é óptimo. A Leonor quando entrou com um ano esteve 15 dias sem comer e sem dormir. Diziam que ela estava muito apegada a mim, como se isso fosse mau. Como se ter estado com e…

O meu sonho e o dela. Barbie e os Golfinhos Mágicos

Não costumo ir a muitos eventos relacionados com o blogue porque durante o dia estou com a Luísa e tento respeitar os sonos dela (que já são condicionados por ser a terceira), e também porque há eventos que não a horas amigas das mães que não têm onde os deixar.

Faz parte da minha vida não ter tempo para ir onde quer que seja sozinha, até ao dentista levo a Luísa.

Mas este evento não podia perder e felizmente o meu marido pôde ficar com os pequeninos de manhã, para eu poder ir com a Leonor.
E valeu a pena.

Em miúda nunca tive uma Barbie e não tenho nenhum trauma por causa disso, tinha outros brinquedos mas a Leonor adora e pediu no Natal do ano passado a sua primeira Barbie (nova, já tinha umas herdadas).
Não perde um filme e obriga-nos a todos a ver.

E por isso a apresentação dos novos brinquedos da Barbie e os Golfinhos Mágicos foi um sonho tornado realidade, para as duas. O filme estreia em Outubro mas os brinquedos já andam por aí.
Viemos para casa a falar na sorte dela, por ter podido tocar em golfinhos aos 5 anos, e eu (só) aos 37.
Adoro ir ao jardim zoológico. Tenho vindo a entender cada vez melhor o seu papel na prevenção da extinção das espécies e na sua manutenção e desta vez tive a sorte de ouvir um bocadinho sobre a história, os seus animais e o esforço diário que se faz para fazer uma coisa que parece tão simples: manter vivos os animais.

Os golfinhos são muito bem tratados e nota-se. Nunca tinha estado tão perto e muito menos tocado num. E foi incrível.

O convite da Mattel fez-nos às duas felizes.
A Leonor encontrou e fez amigas, adorou ter uns óculos iguais aos da mãe, delirou com a cesta da Barbie e com os brinquedos novos, principalmente o golfinho e a Barbie (tem uma t-shirt que muda de cor) e acho que subiu aos céus com os golfinhos.

Agora, é esperar por Outubro e pela Barbie e os Golfinhos Mágicos, uma aventura com golfinhos, sereias, corais e claro, o Ken.
+

Sapatos da Leonor moc moc
Saia Tenderine

Comentários