Tu. Pequenino. Tu enorme de alma quente e inquieta, que se sossega em mim. Tu bocado gigante de gente que se descobre devagar de repente de passo descansado e de coração apressado a pairar a esperar a espreitar. Tu pequenino Corre. E pula e salta e voa que cair não te magoa que correr não te apressa que o salto te leva alto e voar trás sobressalto e viver assim é bom. Viver assim é bom. Tu. Meu pequenino. Voa.

Comments

Post a Comment