Às vezes eles brincam a trabalhar. E a seguir à palavra trabalhar vem sempre pai. O pai queixa-se que trabalha muito. E eu queixo-me que ele trabalha muito. E os miúdos queixam-se do mesmo. Mas sei que vão crescer cheios de orgulho no pai que se esforçou no seu talento e o fez compensar. Estar em casa foi uma decisão de todos mas sou eu que estou em casa. E quando penso que preciso que os meus filhos se orgulhem de mim tenho medo. Claro que tenho medo. Que não chegue. Não por mim que me chega e sobra, mas por eles.

Comentários

  1. em casa trabalha-se muito! claro que darão valor à mamã!! bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário