Deve ser do tempo. Que me deu para ver estas memórias de calor. Deles com menos um ano. De nós com um ar leve. Os cabelos despenteados e cara de não quero saber. Deve ser do tempo estas saudades da praia até à última e todos adormecerem no caminho, jantar sem banho tomado e acordar quando for. Esta vontade de guardar todos os minutos e ficar ali para sempre. A ver o pôr do sol. Deve ser do tempo esta nostalgia dos anos a passar e das certezas que se ganham mesmo no meio da chuva e do frio. É isto. Não tenho dúvidas. Estou a ir bem. É por aqui.


Comments