Eu fervia água. A Leonor chorava.

Quando a Leonor deixou de mamar - cedo demais para o que hoje gostaria que tivesse mamado - comecei a dar-lhe leite de fórmula. Não lhe retirou pedaço nenhum e na altura era o que achávamos ser o melhor. Tinha quase 6 meses. Lembro-me de ainda ter dúvidas acerca de muitas coisas. Era a minha primeira filha e por isso a grande cobaia de tudo o que estávamos todos a viver.
A cada biberon e no meio de choros e do seu péssimo sono, fervíamos água, esperávamos que arrefecesse ou púnhamos debaixo da torneira fria, num imenso stress. Às vezes no meio de discussões que na altura serviam para extravasar a nossa frustração do momento.
Depois, com os outros dois filhos as coisas foram diferentes. Aprendi a relativizar mais e que o choro deles pode esperar (mais um bocadinho) sem causar tanto atrito à volta ou que um colo resolve.
Sempre me questionei o porquê de ferver água e esta questão sempre foi motivo de discussão e de dúvidas.
Cá em casa a água de todos os dias é a água da torneira mas faz sentido que se recomende água engarrafada nos primeiros tempos do bebé e na preparação de algumas fórmulas infantis, sopas ou sumos. A verdade é que algumas papas industrializadas já contêm a quantidade de minerais necessária para um crescimento saudável e por isso é fácil controlar esses valores se usarmos água de garrafa.
A Luso – não sei se vos acontece isto mas muitas vezes sinto falta de água engarrafada, compro uma garrafa e bebo de penalty – é a única com autorização legal para uso da menção por ser a única com estas características. Como o organismo do bebé ainda está em desenvolvimento é importante garantir uma alimentação pobre em sódio. Até ao primeiro ano de vida a maturidade do aparelho renal não está completa e o rim ainda não tem a mesma capacidade de filtragem que vai ter depois deste primeiro ano e por isso a água deve ser pobre em minerais como o flúor, sódio e nitratos.
Queremos sempre aquilo que é mais puro e natural para os nossos bebés. A água do Luso é 100% natural, de circulação subterrânea e é da interação com as rochas no subsolo que obtém os minerais naturais. Preservada pela natureza e embalada no local de captação. Quando abrimos uma garrafa o que bebemos e o que damos aos nossos filhos para beber é puro e natural.
Isto para dizer que para além de ser seguro preparar sopas, sumos ou outras papas para os bebés é acima de tudo prático.
Relativizar, arranjar ajudas que nos facilitem a vida e ganhar tempo é meio caminho andado para as coisas correrem bem. Evitar o stress e passar pelos primeiros momentos da vida dos nossos filhos com muito mais tranquilidade, dando importância ao que realmente importa.

Comentários