Ser blogger é como ser da Emel

O senhor da Emel - o senhor João - é pai. Tem 4 filhos. Todos os dias sai de manhã para trabalhar depois de orientar os filhos e se organizar com a sua mulher. Todos os dias trabalha horas suficientes para contribuir para a sua casa. Para a escola. Para a alimentação. Para as contas.
Ninguém gosta do trabalho dele porque quando o senhor João se cruza na nossa vida é porque (geralmente) fizemos asneira.
O senhor João lá cumpre a sua obrigação quando tem que ser e enfrenta pessoas que basicamente lhe querem bater.
Mas, é o seu trabalho. E ao final do mês recebe na conta a soma disso tudo. Paga as contas, a escola, leva os filhos ao cinema quando dá e janta fora com a mulher quando o universo se alinha.
As bloggers são um bocadinho como o senhor João: toda a gente gosta dele até saberem que trabalha na Emel.
As pessoas gostam dos textos das bloggers, das suas casas, dos seus filhos,  das suas sugestões e das suas ideias. Comentam partilham reagem e elogiam.
Mas chega o dia em que a mãe que também é blogger arrisca a vida e lá escreve para uma marca em troca de dinheiro (e não de cremes!) ponderando todos os prós e contras e antecipando comentários apontares de dedo críticas e julgamentos, e está o caldo entornado. Normalmente partilha porque gosta e porque se identifica e porque uma marca também se identifica com ela e pronto. O trânsito para e começam as buzinadelas.
O senhor João e a blogger sempre que têm que fazer o seu trabalho são vaiados. Como se o trabalho lhes retirasse valor.

Nota: ontem tirei meia hora do meu dia a ler um blog que gosto muito e fiquei triste por ver como cá em Portugal e na nossa geração ser blogger está longe de ser considerado profissão e nem vou tão longe, trabalho.
A geração dos nossos filhos será com certeza muito mais livre e compreensível a isto. Espero que sim.

Comentários

  1. Boa tarde Ana,
    Dou-lhe a minha perspetiva como leitora relativamente assídua de vários blogs mais relacionados com a maternidade ( Cocó na fralda, a sua irmã Rita, o seismaidois, a mãe é que sabe, cacomae, café, canela e chocolate....). Sou mãe de duas crianças e o meu objetivo na leitura deste tipo de blogs é simplesmente conhecer experiências de outras mães relativamente a situações, lugares, viagens e produtos. Assim sendo, não me faz a mais mínima confusão que publicitem marcas e ganhem dinheiro com isso. As tais marcas poderão vir a ser do interesse de outras mães. O que já aconteceu mais que uma vez e me faz alguma confusão, é em determinada semana ler posts de várias bloggers a publicitar o mesmo produto. Para quem segue estes blogs todos, acaba por ver posts redundantes, onde a Rita Ferro Alvim e Sónia Morais Santos falam maravilhas do mesmo carro (exemplo). Mas volto a dizer que acho bastante razoável que sejam pagas pela publicidade que fazem. E muitas de vós até se justificam e argumentam que só publicitam marcas com as quais se sentem identificadas. Até acho essa justificação desnecessária visto que o blog é vosso e têm todo o direito de publicitarem o que bem vos apetecer. Está na mão dos vossos leitores serem mais ou menos permeáveis a tal situação.
    Só para terminar, do fato de serem remuneradas pelas marcas ao fato de blogger ser uma profissão "a sério" vai um graaaaaande caminho. Não querendo generalizar, há posts de bloggers (de várias delas) que se nota claramente que foram escritos para "picar o ponto" e o valor acrescentado dos mesmos é praticamente nulo. Por isso penso que ser blogger está ainda bastante longe de ser uma profissão, mas talvez caminhe nesse sentido.
    Obrigada e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, muitas pessoas não compreendem o trabalho que existe por detrás de manter e gerir um blog. Acham que isto só pode ser um hobbie e nada mais, e que a partir do momento em que ganhamos dinheiro com isto já estamos a abusar e a sermos interesseiros. Ser bloggers já pode ser considerada uma profissão e, como tal, publicitar marcas faz parte do trabalho. O importante é que haja honestidade e que se saiba escolher bem as marcas com quem queremos fazer parcerias, e não fazer só para ganhar dinheiro, tem também que ser algo relevante para os nossos leitores.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente, não me incomodam os posts publicitários, incomoda-me ler posts sobre os mesmos produtos em 30 blogs diferentes em dias consecutivos (e até no mesmo dia).

    ResponderEliminar

Enviar um comentário