Percurso dieta - menos 8,2 quilos

Não sei muito bem como mas cheguei a um peso completamente absurdo para o meu "estado normal".
Quando entrei na clínica da Filipa Cortez, criadora da Dieta 3 Passos achava que tinha uns 4 ou 5 quilos para perder, a verdade é que estava praticamente com 10 quilos a mais.
Pesei-me e fiquei estupefacta.
Como cheguei àquele peso foi para mim muito óbvio. Primeiro a balança ficou sem pilhas e o que para muitos é considerado uma prisão, para mim é o meu maior aliado, controlar o peso diariamente não é nenhuma obsessão, é apenas uma forma de conseguir dosear todas as minhas escolhas. Se um dia como mal, no outro como melhor e consigo ir mantendo um controlo do peso com que me sinto bem. Há pessoas que conseguem controlar bem isso sem recorrer a balanças, eu não.
Depois foi o ciclo vicioso e o perdido por cem perdido por mim. Não que estivesse com um peso muito preocupante mas não estava eu, e o meu truque é deixar de olhar, deixar de ver, de olhar ao espelho. E perder a noção de nós mesmos nunca é bom.
Comecei a dieta antes do Natal, o que parecia completamente descabido, mas penso que foi a melhor decisão que tomei, senão, em vez de 10 para perder, seriam uns 14.
A verdade é que com o aumentar da idade tenho reparado que é muito mais difícil perder peso e por outro lado,  muito rapidamente, às vezes num dia ou dois, o ganho sem dar por isso ou com pequenos descuidos.
Na consulta pesei-me, medi as massas todas (gorda, magra), referi aspectos importantes como alergias e o facto de não comer carne, os meus hábitos alimentares. E depois foi traçado o plano.
Não foi fácil, é o que mais vezes me perguntam, mas acho que este tipo de dieta restritiva e cujo o primeiro objectivo é perder peso, nunca é fácil.
Tive que alterar algumas coisas que me custaram muito ao início e que não são aquilo que gosto de comer, como os alimentos light ou não poder comer sopa durante umas semanas. Quando queremos perder peso há mil desculpas para não conseguir e não há dietas perfeitas. O ideal é comer tudo e não engordar mas isso infelizmente não é de todo o meu caso.
Sei toda a teoria de como comer bem e também sei que é isso que muitos dizem: para emagrecer basta comer bem. Mais ou menos acho eu. Até porque o que um tipo de alimento me faz a mim não é o mesmo que faz a outra pessoa.
Ultimamente ando descuidada nas consultas e não vou já há algum tempo. Ganhei algum peso na Páscoa mas nada de extraordinário e o mais importante é que aprendi a dosear as minhas asneiras e a compensar os dias maus com os dias bons.
Continuo a tomar um dos suplementos sugeridos pela dieta, o drenante porque faço muita retenção de líquidos.
Acho importante seguir as recomendações da Dieta 3 Passos pelo menos nos primeiros dois meses no que diz respeito aos suplementos, que não são assim tantos. Tomei vitaminas para compensar algumas  restrições dos primeiros tempos e um inibidor de fome.
Sinto que esta dieta me mudou em inúmeros aspectos. Comecei a treinar com mais frequência e a sentir-me muito mais forte, a acreditar muito mais em mim e a sentir-me mais confiante. Acredito que é uma dieta para se ter na mesa de cabeceira sempre que as coisas saírem da linha.
Não é a minha dieta ideal, gostava de conseguir fazer sem grandes prejuízos a transição entre este regime, que sei que me beneficia em termos de peso (e não só) e a dieta que gosto, a comida que gosto e a alimentação em que acredito.
A verdade é que para mim, foi necessária uma dieta assim para reencontrar o equilíbrio. E continuo muito feliz. Em dois meses perdi mais de 6 quilos e no total 8,2 quilos. Fique a 2 do meu objectivo, que espero ainda lá chegar, ou perto. Continuo a fazer desporto e a tentar fazer jus ao esforço que fiz, que foi bastante e que muito me orgulho. A dieta é dividida em três fases, a segunda fase é a que ainda estou e a terceira a da manutenção, a mais difícil em todas as dietas verdade seja dita.
Caso precisem como eu, de encontrar o vosso peso ideal não tenham medo de avançar, o que custa mesmo é esse primeiro passo e talvez esse primeiro confronto com a realidade que é difícil, mas em última análise, muito necessário.
Vão em frente, nesta dieta ou no que precisem para encontrar o vosso bem estar.
Um beijinho,
Maria Ana

www.instagram.com/amaejavai
www.facebook.com/amaejavai


Comentários

  1. Acho que o que custa mesmo é à carteira...

    ResponderEliminar
  2. O meu peso sempre oscilou entre os 70 e os 75kg (tenho 1,73m). Há 4 anos e meio fui mãe e com esta gravidez cheguei aos 85kg, depois o meu peso andou sempre à volta dos 80kg. Fui mãe há 4meses e o peso disparou para os 105kg, 3 digitos completamente assustadores. O meu peso encontra-se nos 98kg e teima e não baixar. Há uns tempos atrás conseguia facilmente perder este peso, mas de momento sinto a minha autoestima na lama e sei que preciso de ajuda. Hoje foi a minha primeira consulta, se é a melhor alimentação? Não, mas preciso deste incentivo para perder peso, sentir-me eu novamente. Vamos ver..
    Obrigada pela partilha

    ResponderEliminar

Enviar um comentário