} Avançar para o conteúdo principal

Apresentados

episódio 2 - no corredor

Atravessou o corredor a medo. Era isso ou acordar novamente a irmã. O corredor era tão escuro que lhe parecia impossível a uma criança. As tábuas faziam-se notar a cada passo e ela preferia atravessá-lo em pressa do que se demorar por ali. Deviam ser uns 4 metros que lhe pareciam 12. Respirava fundo e ia de olhos fechados como se isso a protegesse do medo. O medo era de nada. Só do escuro, do desconhecido, do caminho, de não saber o que estava do outro lado.  Mesmo já tendo passado ali com a luz do sol. Quando chegava era bom e era mau porque era obrigatório voltar. Já sabia que nada se passava e que era só um caminho e mesmo assim voava para chegar o mais depressa possível. No dia a seguir era igual. Todos os dias.O mesmo corredor escuro. Todos os dias a luz da manhã a fazer esquecer a noite. As manhãs serviam para lhe descansar a alma e se rir de si mesma. Tinha a certeza que à noite não haveria medos porque estava tudo ali, tudo o que era para existir, tudo o que fazia realmente par

Tudo em pratos limpos

Antes de começar este desafio a SportsLab disse que o procedimento normal era fazer uma avaliação. Faz todo o sentido, saber em que ponto estamos e onde queremos chegar.
Sei que a minha alimentação é mais ou menos cuidada mas também sei que não faço exercício regular e que fujo vezes demais à dieta. E fugir não é comer hidratos ao jantar, é comer croissants, pizzas, batatas fritas, gelados e afins.
Por isso é sempre um bocadinho assustador saber em que pé estamos mas absolutamente necessário para que se defina tudo direitinho. 
Por exemplo, o meu objectivo era perder peso, a Sportslab diz que eu vou perder volume e não peso, o que ainda é um bocadinho estranho para mim. Parece que para me sentir bem comigo só se estiver mais leve, mas acredito na palavra deles. 
Por isso e para que seja tudo às claras, aqui ficam alguns dos meus números. 

Fizemos muito mais medições para além destas mais relacionadas com tensão, ritmo cardíaco, percentagem de hidratação e outras coisas muito importantes para que os treinos sejam definidos e pensados conforme o que somos não só por fora mas fundamentalmente por dentro. 

O que eu quero acima de tudo é tonificar e perder volume nas pernas e barriga - o que mais sofreu com as duas gravidezes.


Esta semana, anormal, por causa dos sinais que tirei está-me a impedir de seguir o programa mas prometo compensar e não desiludir quem anda a apostar em mim, principalmente eu que estou ansiosa por começar a ver resultados e super determinada para conseguir alcançar o meu objectivo. 
Acima de tudo quero incutir vontade de treinar, correr, fazer algum desporto e conseguir incluí-lo na minha vida. Sempre. Depois, quero manter um peso constante, sem oscilações. Quero controlar aqueles desejos animalescos de devorar tudo o que há no frigorífico, conseguir resistir a estes momentos e aprender a substituir estas loucuras por umas mais saudáveis e quero também poder manter as coisas boas na minha vida. Poder jantar com amigos sem pensar, fazer almoços de família e ao fim de semana sentir-me minimamente livre para não ter que contar calorias. Estes são os meus objectivos, talvez simples para algumas pessoas mas que me obrigam a algumas mudanças, não só na logística da casa - arranjar tempo para me mexer, mas também na logística da cabeça - deixar de arranjar desculpas para não fazer exercício. 




Comentários