} Avançar para o conteúdo principal

Apresentados

episódio 2 - no corredor

Atravessou o corredor a medo. Era isso ou acordar novamente a irmã. O corredor era tão escuro que lhe parecia impossível a uma criança. As tábuas faziam-se notar a cada passo e ela preferia atravessá-lo em pressa do que se demorar por ali. Deviam ser uns 4 metros que lhe pareciam 12. Respirava fundo e ia de olhos fechados como se isso a protegesse do medo. O medo era de nada. Só do escuro, do desconhecido, do caminho, de não saber o que estava do outro lado.  Mesmo já tendo passado ali com a luz do sol. Quando chegava era bom e era mau porque era obrigatório voltar. Já sabia que nada se passava e que era só um caminho e mesmo assim voava para chegar o mais depressa possível. No dia a seguir era igual. Todos os dias.O mesmo corredor escuro. Todos os dias a luz da manhã a fazer esquecer a noite. As manhãs serviam para lhe descansar a alma e se rir de si mesma. Tinha a certeza que à noite não haveria medos porque estava tudo ali, tudo o que era para existir, tudo o que fazia realmente par

Um dois esquerdo direito

Quando tinha 18 anos tinha a mania (tinha muitas mas esta era uma delas) que gostava de fazer a tropa. 

Tinha a certeza absoluta (mais uma característica da -minha-  adolescência) que ia passar na recruta com uma perna às costas.  

Se calhar foi por isso que fui toda contente no Sábado à tarde para o treino FhitUnit da Sportslab mesmo estando a chover e frio.
T-shirt Asics daqui

O treino começou com algumas pingas mas rapidamente começou a chover como deve ser. 

Percebi que queria continuar não tanto pelo espírito de sacrifício mas porque estava a adorar o cenário.  Era a minha tropa.

Apesar do divertimento o que senti foi que a chuva me desconcentra um bocado,  primeiro porque a certa altura já não via nada,  depois porque só me ria. 

O treino continuou até se tornar impossível e acabou um bocadinho mais cedo com muita pena minha mas não dava mesmo mais.

Acabei feliz, encharcada, muito cansada e cheia de frio. Mas valeu muito a pena sair de casa um bocadinho e treinar com os melhores.

Nota: a Rita, PT que nos orientou no treino encaixou perfeitamente na minha imagem da tropa. Adorei Rita,  obrigada!

Comentários