} Avançar para o conteúdo principal

Apresentados

episódio 2 - no corredor

Atravessou o corredor a medo. Era isso ou acordar novamente a irmã. O corredor era tão escuro que lhe parecia impossível a uma criança. As tábuas faziam-se notar a cada passo e ela preferia atravessá-lo em pressa do que se demorar por ali. Deviam ser uns 4 metros que lhe pareciam 12. Respirava fundo e ia de olhos fechados como se isso a protegesse do medo. O medo era de nada. Só do escuro, do desconhecido, do caminho, de não saber o que estava do outro lado.  Mesmo já tendo passado ali com a luz do sol. Quando chegava era bom e era mau porque era obrigatório voltar. Já sabia que nada se passava e que era só um caminho e mesmo assim voava para chegar o mais depressa possível. No dia a seguir era igual. Todos os dias.O mesmo corredor escuro. Todos os dias a luz da manhã a fazer esquecer a noite. As manhãs serviam para lhe descansar a alma e se rir de si mesma. Tinha a certeza que à noite não haveria medos porque estava tudo ali, tudo o que era para existir, tudo o que fazia realmente par

7 semanas

Veio abalar isto tudo. Testou-me logo de início e há-de continuar, como os irmãos, à medida que vai crescendo.
Ainda não há padrão no que faz e no que é.  Umas noites são boas, outras nem por isso. Mas não é um bebé que chore o que ajuda. Já está profissional a mamar e isso já acertámos as duas. Ri-se com som para as pessoas e para as coisas. Está a descobrir as mãos (gigantes) e os dedos do pés não têm meio termo. Ou para dentro ou completamente esticados.
Tem um olhar bom como o pai e assim a espero.
Às vezes bolsa. Tem gases. E nem sempre faz cocó sozinha. Gosta de dormir no meu colo de barriga para baixo. Ressona quando dorme muito bem. Ainda tem o reflexo com os braços de quem não entende o espaço. Deixou de gostar de estar apertada no swaddle e não descansa enquanto não se solta. Adormece em segundos no pano e fazia dele a sua cama, se pudesse.
É um bebé querido demais que me fez apaixonar no primeiro segundo. Passo muito tempo a amá-la mesmo quando não está necessariamente bem.
Adora rua e carro e sofre com calor.
Dorme com a fralda de pano na cara e isso fá-la fechar os olhos.
Só começa a chorar depois de espernear e esbracejar durante um tempo, faz pequeninos sons.
Acalma com Aero Om,  festinhas na testa.
Nunca arrota depois de comer mesmo que eu tente, só passado um tempo.  Tem muitas vezes soluços. A voz dela é doce e o choro é histérico.
É perfeita para nós. Tem 8 semanas. Veio abalar isto tudo.

Nota: fui corrigida e a minha filha fez 7 semanas e não 8.... ao estado a que isto chegou.

Comentários

  1. Infacalm - ajuda na mesma e não tem sacarose que os bebes não precisam nessa altura do campeonato da vida deles ! Experimente ! Beijinhos

    ResponderEliminar

Publicar um comentário