} Avançar para o conteúdo principal

Apresentados

episódio 2 - no corredor

Atravessou o corredor a medo. Era isso ou acordar novamente a irmã. O corredor era tão escuro que lhe parecia impossível a uma criança. As tábuas faziam-se notar a cada passo e ela preferia atravessá-lo em pressa do que se demorar por ali. Deviam ser uns 4 metros que lhe pareciam 12. Respirava fundo e ia de olhos fechados como se isso a protegesse do medo. O medo era de nada. Só do escuro, do desconhecido, do caminho, de não saber o que estava do outro lado.  Mesmo já tendo passado ali com a luz do sol. Quando chegava era bom e era mau porque era obrigatório voltar. Já sabia que nada se passava e que era só um caminho e mesmo assim voava para chegar o mais depressa possível. No dia a seguir era igual. Todos os dias.O mesmo corredor escuro. Todos os dias a luz da manhã a fazer esquecer a noite. As manhãs serviam para lhe descansar a alma e se rir de si mesma. Tinha a certeza que à noite não haveria medos porque estava tudo ali, tudo o que era para existir, tudo o que fazia realmente par

Fomos até ao sítio onde queremos viver...

Tem um sabor agridoce quando tocamos na perfeição.
Fomos passar o fim de semana fora e viemos embora a querer viver ali. Cada vez mais percebemos que a vida na cidade nos engole, que os dias passam a correr e que metade do stress é provocado só pelo simples facto de ter calhado nascer aqui. Não nos podemos queixar nem nos queixamos, mas a vida também é movida pelos sonhos e o nosso é este, um sonho muito difícil mas que nos acompanha e pode ser que um dia.
Até lá, aproveitamos as oportunidades que a vida nos dá e esta sorte que temos pelo simples facto de podermos sair.
Já tínhamos utilizado a Homeaway várias vezes para pesquisar casas de férias, na altura do Verão. Há de tudo e podemos escolher o que é para nós fundamental consoante aquilo que procuramos.
Desta vez queríamos convidar uns amigos queridos e que partilham do mesmo sonho por isso tinha que ser uma casa grande para a filharada toda, queríamos que fosse bom para crianças, que fosse perto para não perdermos muito tempo em viagem e aproveitarmos ao máximo, que pudessemos levar o nosso Google para ele também regressar às suar origens (é um cão Alentejano de Arraiolos) e correr e brincar com espaço, que tivesse animais "da quinta". O que nos calhou foi isso e muito mais. A casa é ainda melhor do que parece nas fotografias e sei que também nunca a vou retratar como merece. O que aproveitamos foi para além do esperado, o tempo anormal para esta altura do ano ajudou e pudemos ainda aproveitar a piscina, as oliveiras carregadas de azeitonas linda, as galinhas, o Zacarias - burro pedinchão, os cães.
Enfim, foi um fim de semana incrível no campo, com passeios de bicicleta e comida... muita comida.
Se não conhecem a Homeway visitem aqui o site e a casa para onde fomos aqui.



















Comentários